Uma natureza com génio!

Diz-se muitas vezes que a Grande Ilha é um verdadeiro “Santuário da Natureza.” A frase parece tirada de um folheto comercial, mas há poucas expressões tão certas como esta, é verdadeiramente uma terra encantada!
Dezoito etnias coabitam na Grande Ilha. Este mosaico de rostos, cores, música e fragrâncias compõem um conjunto fascinante, como uma sinfonia humana. A ilha possui uma cultura secular onde lémures fazem companhia aos ancestrais, e onde estes últimos, regressam à terra no corpo de crocodilos, dançando com os vivos durante as festas onde se bebe rum. Viajar para Madagascar, é mergulhar num mundo diferente, onde as coisas e os espíritos convivem com os homens.
Madagascar é um dos países mais pobre do mundo. Sorridente, simpática, curiosa e ainda tão infeliz na sua vida quotidiana, a população malgaxe poderia dar lições de vida para muitos moralistas e outros fanáticos de qualquer obediência. A alegria das crianças que vos cumprimenta com um expressivo ‘Olá vazaha’ (‘Olá, estrangeiro’) não é apenas a oportunidade de uma bela foto: aquece o coração!

É nesta Grande Ilha que lhe propomos uma aventura que jamais esquecerá. Ao longo de mais de 3000km cruzando o pais de costa a costa, por pistas únicas, vai descobrir durante 16 dias a razão pela qual Madagascar causa tanto fascínio.

Partida de Lisboa (ou outra cidade) em horário a informar no voo com escala em Paris para Antananarivo. Chegada à noite, transfere para o hotel.
Alojamento: Noite a bordo
Refeições: A bordo
Actividades Extra: 0
O primeiro dia do nosso programa é dedicado à capital. A opinião geral é que Antananarivo pouco tem de interessante e quase nada para oferecer aos visitantes. Mas todos os lugares têm uma história e como todas as capitais esta também tem e por isso merece uma visita. O Palácio da Rainha é um lugar incontornável, com uma vista fabulosa sobre a cidade. A Rua da Independência com a sua multidão frenética o lugar mais autêntico para sentir bem a vida desta cidade. O lago Anosy no coração da capital e o Lemur Park já mais afastado são outros pontos que visitaremos. À tarde, entrega das viaturas e abastecimento das mesmas para os próximos dias. Jantar (não incluído) num restaurante da capital. Regresso ao hotel.
Alojamento: Hotel
Refeições: 0
Actividades Extra: 0
Partida bem cedo para o primeiro de dois longos dias por uma das pistas mais remotas e isoladas de Madagáscar. Ao longo destes 2 dias descobrirá uma parte de Madagáscar pouco conhecido, mas provavelmente o mais autêntico. As paisagens desta região até a costa Oeste frente ao Canal de Moçambique tem rasgos de um quadro impressionista, com a as suas pistas ziguezaguiando no cimo dos montes que caracterizam parte desta região e as suas aldeias de gente curiosa e humilde sempre de sorriso na cara. Estes 2 dias serão os mais exigentes em termos de condução devido ao mau estado da pista. A primeira noite será em acampamento. Uma noite bem passada a volta da fogueira e das muitas histórias que todos temos sempre para contar. A segunda noite será já na costa em Maintirano num pequeno e simples lodge.
Alojamento: Acampamento / Lodge
Refeições: Jantar dia 3
Actividades Extra: 0
Depois de uma pequena visita à praia e ao pequeno quais fluvial da vila, seguimos para mais uma pista intensa, em direção ao sul. Será a ultima etapa desta região menos turística e menos conhecida até Bekopaka, junto ao rio Manambolo. Aqui encontra-se uma das maravilhas naturais do país, o Parque Nacional Tsingy de Bemaraha. Chegada ao fim da tarde, ainda a tempo de apreciar da vista magnífica do lodge e do incrível por de sol desta região. Alojamento e jantar em lodge.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Partida bem cedo para visitar a Grande Tsingy, espectacular maciço calcário esculpido pela erosão durante milhares de anos. O percurso pedestre pelas formações tem entre 3 e 4 horas e irá descobrir uma floresta secundária, cavernas, plataformas com vista panorâmica sobre este maciço único no mundo, e ainda vai atravessar uma ponte em suspensão. Tudo é perfeitamente seguro embora um pouco técnico e não pode ter vertigens nem ser claustrofóbico. Esta visita exige alguma preparação física. Regresso ao lodge para almoço. Tarde livre para descansar, conhecer a vila ou possibilidade de fazer um pequeno passeio de piroga e conhecer um pouco melhor o rio e descobrir outras belezas que se escondem nas suas margens. Alojamento e jantar no hotel.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pensão Completa
Actividades Extra: Passeio de piroga
O dia começa com a travessia do rio em balsa. A pista do outro lado segue até Belo S/Tsiribihina uma vila junto ao rio com o mesmo nome. O almoço será num restaurante local (não incluído) considerado um dos mais carismáticos e procurados do país. Segue-se nova travessia de balsa, mais longa, pelo rio acima até ao início da ultima pista do dia. Pelo caminho a Avenida dos Embondeiros, um dos famosos “postais” de Madagáscar. Os primeiros kms de alcatrão dos últimos 4 dias estão a pouca distância, será a chegada a Morondava. Uma vila costeira, capital da região de Menabe. O alojamento e o jantar será em lodge.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Início de um percurso inesquecível pela costa paradisíaca do Oeste de Madagascar, considerada a costa mais bonita do país. O percurso de hoje será curto para poder-mos chegar cedo antes do almoço a Belo S/Mer e aproveitar a beleza deste lugar junto ao mar. Resto do dia livre, ou possibilidade de conhecer a vila famosa devido à construção de barcaças, know-how herdado de um marinheiro bretão que chegou aqui para terminar seus dias. Alojamento e jantar no lodge.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno Almoço Almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Partida de madrugada para o dia mais longo do programa, sempre em pista com alguns troços em mau estado e ainda uma passagem de balsa no rio Mangoky. Passaremos pela vila de Morombé que quase parece uma vila fantasma. Continuamos pela costa quase junto ao mar e por uma floresta misteriosa de embondeiros até chegarmos ao nosso destino numa baía paradisíaca. Alojamento e jantar no lodge.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno Almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Dia livre para desfrutar da praia e do lodge e recuperar energias. Poderá ainda ser organizado uma visita à floresta encantada de embondeiros ou conhecer as praias da região.  Alojamento e jantar no lodge.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno Almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Depois do pequeno almoço, continuamos junto à costa, com algumas paragens junto ao mar para apreciar a beleza desta região. O canal de Moçambique, é conhecido por ser particularmente agitado com as suas aguas por vezes pouco convidativas a banhos calmos. Mas a natureza foi generosa com este pedaço de paraíso protegendo a costa com um recife com cerca de 80 km de comprimento ao longo da costa fazendo com que por momentos nos imaginemos à beira de um lago de águas turquesas não fosse o som das ondas a ecoarem lá no horizonte. Alojamento e jantar no lodge.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Manhã livre para descansar, aproveitar a praia ou para fazer um mergulho de snorkeling nas aguas transparentes, depois de um passeio de piroga. Depois do almoço regressamos ao alcatrão e, seguimos para Ranohira. Deixando a costa, a paisagem volta a mudar bruscamente, agora parece que estamos no Oeste americano com vastas manchas douradas e vermelho do planalto de Horombe, onde as silhuetas finas das palmeiras estendem suas longas sombras ao entardecer. De repente, a planície dá lugar a ravinas e chagamos a Isalo, perto de vila de Ranohira. Incrível paisagem de western’s, este enorme maciço parece saído de um filme de em ficção científica, com suas formas incríveis. Alojamento e jantar em lodge..
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno Almoço, Almoço e Jantar
Actividades Extra: Passeio de piroga e Snorkeling (15€)
Dia para descobrir o espectacular Parque Nacional de Isalo. O Isalo é composto por canions, picos de arenito que variam do vermelho ao rosa, cavernas, massas de granito esculpido pelo vento e pela água. Nesta paisagem, onde tudo parece mistério, o vento que sopra entre os maciços calcários é carregado de sentido. Talvez seja o murmúrio de um antepassado… A história do lugar cruza-se com as aventuras dos portugueses na época dos descobrimentos. Num dos lugares mais procurados, a Gruta dos Portugueses, mas que não iremos visitar por exigir 2 dias de marcha. Conta-se que naufragos portugueses lá teriam construído casas no século XVI. Alguns relatam que estes portugueses ali estabeleceram uma sociedade secreta, sob o comando de um tal Manuel, que casou com a filha do rei local e tornou-se um rei poderoso. A sua tribo teria levado o nome das crianças Zafy Manuel ou Manuel e muitos dos locais acreditam com orgulho que são descendentes deste português. Resto do dia livre. Alojamento e jantar em lodge.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Depois de um dia mais relaxado este promete ser longo, e cansativo, mas cheio de emoção. A pista que nos espera vai levar-nos à costa Este, conhecida como a Costa da baunilha. Este troço é muito lento e acidentado, mas vai levar-nos até as fabulosas florestas luxuriantes de Madagascar que infelizmente são cada vez mais raras. A chegada ao hotel (o mais fraco do programa, mas único nesta cidade) será já de noite.
Alojamento: Hotel
Refeições: Pequeno Almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Recuperados da dureza do dia anterior, o percurso de hoje vai saber como um bálsamo para os sentidos, tal é a beleza e a riqueza das paisagens que vamos encontrar. Parece que entramos num país diferente. A costa Este banhada pelo Oceano Índico abriga os restos da grande floresta que cobria toda a ilha (savoka). Esta floresta estendia-se desde o Sul até ao norte. Os rios atravessam grandes espaços verdes e racham penhascos, onde crescem orquídeas em abundância e ravenalas, também conhecida como a arvore do viajante e símbolo de Madagáscar. A região é o berço da baunilha, do café e do cacau. Almoço em Manakara e chegada a Renomafana ao fim do dia. Jantar e alojamento em lodge.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Neste dia vamos explorar o Parque Nacional Ranomafana. É o epicentro das regiões mais húmidas do país, aqui chove 9 meses por ano! A precipitação anual aqui é de 2.600 mm ( 90% de humidade). O parque Ranomafana (601 41 ha) é um local de encontro de diversos ecossistemas: floresta densa e húmida de altitude média, com algumas florestas tropicais onde abundam as delicadas orquídeas. O parque contém 115 espécies de aves (cerca de metade de todas as espécies de Madagascar), 62 espécies de répteis, 90 espécies de borboletas, roedores e insetos em abundância. Se o tempo permitir, poderá ter a sorte de observar algumas das de 12 espécies de lémures entre elas duas das mais raras: Hapalemur simus (ou Varibolomavo), e o bambu lemur (Hapalemur aureus), descoberto em 1987. Resto do dia para descansar da caminhada pelo parque, ou para visitar a vila no vale junto ao rio. Jantar e alojamento em lodge.
Alojamento: Lodge
Refeições: Pequeno almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Últimos kms de pista ainda junto ao PN Ranomafana até a nacional 7 que nos vai levar de regresso a Antananarivo. Breve paragem em Antsirabe para almoço. A chegada à capital será já ao fim da tarde. Seguiremos directos para o restaurante para o jantar de despedida e entrega das viaturas. Depois do jantar, transfere para o aeroporto para o regresso em voo nocturno a Lisboa (ou outra cidade).
Alojamento: A bordo
Refeições: Pequeno almoço e Jantar
Actividades Extra: 0
Chegada a Lisboa ou a outra cidade de partida ao meio dia.
Fim da viagem.
Madagáscar é um destino de sonho para aventureiros. As paisagens, praias, fauna e flora fazem deste país um espetáculo da natureza.
As estradas em África encontram-se normalmente em mau estado, o que se torna muitas vezes duro para as viaturas e até mesmo para nós. Mesmo com revisões frequentes e estando na generalidade em bom estado, podem ocorrer pequenas avarias ou furos.
Por vezes as distâncias podem ser longas e nos primeiros dias serão bastante lentas dado o péssimo estado do piso, mas no final vai sempre valer a pena. Os tempos indicados nos itinerários são indicativos pelo que poderão ocorrer atrasos e imprevistos, por isso há que ter alguma paciência. Afinal tudo fará parte da experiência e da aventura e seremos compensados com as paisagens e fauna únicas deste país.
Esperam-nos dias quentes e húmidos que serão compensados com mergulhos no mar turquesa do Índico.

DATAS & PREÇOS

A LANDVENTURE tem a seu cargo toda a logística da viagem, os voos, o serviço de hotelaria, o aluguer das viaturas 4×4, as formalidades de fronteira e relações com as autoridades, o acompanhamento do grupo durante toda a viagem.
As viaturas 4×4 usadas neste programa serão partilhadas por 4 passageiros e respectivas bagagens. A condução é partilhada por todos. Cada viatura possuí um seguro de responsabilidade obrigatória. As despesas de combustível são divididas pelos ocupantes de cada viatura. É possível, mediante suplemento, que as viaturas possam ser partilhadas apenas por 2 ou 3 participantes, sempre que for solicitado.

Preços por Pessoa

ADULTO EM DUPLO

2.150€

SUPLEMENTO SINGLE

690€

Condições de participação
 Liquidação de 50% do valor total no acto da inscrição, os restantes 50% até 30 dias antes do início da viagem.

Inclui

Viatura 4×4 com seguro base sem condutor
15 noites de alojamento em meia pensão
1 noite de acampamento
17 refeições (14 jantares e 3 almoços)
Entradas nos parques c/ guias locais
Visita a uma aldeia Tanala
Acompanhamento Landventure
Seguro de viagem
Taxas e IVA

Não inclui

Voos
Combustível ( +/- 80€ por pessoa)
Refeições não indicadas no programa
Caução da viatura (250€, pagos localmente) devolvidos no final da viagem.
Bebidas às refeições nos hóteis e extras de carácter pessoal
Travessias de balsa
Vistos e taxas alfandegárias

Voos

Valores indicativos em económica:
Lisboa/Antananarivo/Lisboa, desde:

990€

Consulte-nos para obter as tarifas aéreas actualizadas para partidas desta ou de outra cidade ou país.
Para partidas de outro país poderá ter de prever mais uma noite de alojamento à ida e/ou regresso.

Número de participantes

Mínimo 6 – Máximo 11

Ver condições gerais

5/10

Alojamento em hotéis e lodges acolhedores e confortáveis, excepto uma noite que será em acampamento selvagem, sem instalações sanitárias.

5/10

Não é necessária experiência de condução em todo-o-terreno, mas encontraremos pisos em muito más condições. Teremos algumas caminhadas, sendo a do parque Tsingy, um pouco mais difícil

6/10

Terá contacto com algumas comunidades tribais com costumes muito diferentes do que estará habituado. É de ter em conta que Madagáscar é dos países mais pobres do mundo, mas capaz de dar lições de vida pela forma como o seu povo lida com a imprevisibilidade do dia seguinte.

Loading...

Junte-se a nós nesta aventura!

Gostava de participar nesta expedição, tem uma questão ou deseja mais informações?

Não hesite entre já em contacto connosco!